O diferencial de um profissional Cristão


“Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo. Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação. Entendo mais do que os antigos, porque guardo os teus preceitos.” ( Salmos 119:98-100 )

Na Palavra de Deus encontramos orientações seguras para todas as áreas de nossa vida, tais como: vida pessoal, familiar e profissional.

Neste texto o rei Davi afirma que o Senhor, pela Sua Palavra, o havia feito uma pessoa muito sábia, com visão e prudência.

O profissional cristão tem um diferencial, que é a presença do Espírito Santo em sua vida. Jesus disse: “Ele vos guiará em toda a verdade”.

Agora, será que a Bíblia ensina a traçar metas e objetivos?

No livro de Neemias encontramos uma história muito interessante. Neemias era um judeu, que foi levado cativo à Babilônia junto com seu povo. Lá ele servia o rei como copeiro. Até que numa visita, seu irmão Hanani , que havia ficado em Jerusalém (Neemias 1:1-4), lhe trouxe notícias. E estas não eram nada boas:

O povo estava em grande miséria, os muros da cidade estavam destruídos e suas portas queimadas; não podendo oferecer proteção aos que nela habitavam, tornando-se assim alvo fácil dos seus inimigos.

Quando Neemias recebeu esta notícia, ele teve duas reações distintas:

1ª) O texto diz: “Assentei-me, chorei e lamentei por alguns dias.”

Aqui podemos tirar uma lição importante.Esta é uma reação natural diante dos desafios.Natural e que não produz nenhum resultado.

Na caminhada encontramos muitos profissionais lamentando, chorando, murmurando, falando mal do governo, da economia, de recessão, etc. No entanto, nunca tivemos momentos de tantas oportunidades nos mais diversos setores da economia como agora. Aqui tem algo que precisamos destacar: Enquanto Neemias ficou lamentando e chorando, nada aconteceu. Isto não produziu nenhum resultado.

Até aqui Neemias é um exemplo negativo.

2ª) Em Neemias 1:4b mostra uma reação positiva, que deve ser seguida: “ Estive orando e jejuando perante o Deus dos céus.” Aqui ele teve uma reação correta, que produziu bons resultados.

O jejum tem aspecto interessante: Faz calar a nossa alma, que tende a agitar-se diante dos conflitos desta vida (Salmos 131:1-3).

Quando estamos agitados, ansiosos e angustiados, certamente tomaremos decisões erradas.

A oração tem outros aspectos:

 Traz paz (Filipenses 4:6-8)- Abre os nossos olhos para vermos o que os outros não vêem.
 Dá-nos novas perspectivas e nos faz ver os desafios com olhos diferentes.

Observe que, quando Neemias orou, jejuou e buscou ao Senhor, Deus então primeiro despertou nele um sonho, uma idéia: “Tu vais reconstruir os muros de Jerusalém.” Quem sabe sua primeira reação foi : “Eu? Como? Com que recursos?” Mas é importante observarmos: Ele não se apressou. Estudiosos dizem que este período de oração e de busca, durou por mais ou menos quatro meses.

E assim andando com Deus e disposto a ouvi-lo, Deus ensinou este copeiro do rei a planejar, traçar objetivos, definir metas e buscar meios para alcançá-las.

No capítulo 2 diz que Neemias entendeu que, se quisesse ter sucesso, precisaria da ajuda do rei . Então ele:

1º) Planejou uma estratégia para poder falar com o rei.

2º) Fez um pedido de ajuda ao rei: Pediu cartas, recursos e segurança para a viagem.

Quem conhece a história de Neemias sabe que ele obteve sucesso num empreendimento onde muitos outros, que haviam tentado, foram frustrados: a reconstrução dos muros de Jerusalém.

Deus pelo poder do Espírito Santo quer te ensinar, te dar idéias, projetos, como também estratégias e meios para executá-las. Para isto é necessário voltar-se para Ele, para os seus ensinos e princípios. Então a sabedoria divina tomará o teu coração e vai levar-te por caminhos que naturalmente não conseguirias ir ( I Coríntios 2:9).

Pr. Paulo Ganzer

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *