Perdendo a vida no ambiente da vida. PARTE 1



Texto-chave: Atos capítulo 20 versículo 7 a 12

Este relato bíblico é muito curioso. Um crente morreu durante um culto porque estava sentado numa janela e, adormecendo, caiu do terceiro andar. Toda a igreja teve que parar, inclusive o apóstolo Paulo que estava pregando, para socorrê-lo e sua situação só foi revertida porque um milagre aconteceu.

Hoje em dia, há crentes que estão morrendo no meio da igreja, não literalmente, como aconteceu com Êutico, mas espiritualmente. 3

São pessoas que se entregam à frieza, embora coisas maravilhosas estejam se passando na Casa de Deus.

HOJE E NA PRÓXIMA SEMANA, VAMOS PROCURAR REFLETIR SOBRE ESSA REALIDADE. COMEÇAREMOS EN-TENDENDO O QUE ACONTECE NO COTIDIANO DE UMA IGREJA E QUE NÃO DEVEMOS DESPREZAR.

1) A VIDA DA IGREJA TEM ROTINA ABENÇOADA

“No primeiro dia da semana…” (vs. 7)

– Eles estavam reunidos no domingo, como sempre faziam. Era costume da igreja, como ainda hoje, separar o primeiro dia da semana para cultuar ao Senhor. Há rotinas essenciais à nossa vida espiritual e devemos mantê-las e valorizá-las. O crente que depende sempre de um “show pirotécnico” para manter-se interessado é infantil e fraco. Pessoas comprometidas, maduras, valorizam o programa da fé, mesmo quando ele se repete, dia após dia, semana após semana. De uma forma especial, precisamos priorizar duas rotinas da igreja: a reunião de célula (que é onde somos pastoreados) e os cultos de domingo (que é o primeiro dia da semana, consagrado ao Senhor, e que representa as primícias do nosso tempo sendo santificadas). O crente que não tem compromisso com a célula, anda sem cobertura espiritual. O crente que, por qualquer motivo, deixa de cultuar a Deus no domingo, junto com toda a igreja, está quebrando um dos princípios espirituais mais enfatizados na Palavra: “Seis dias trabalharás, mas o sétimo dia será o shabat/descanso, santo ao Senhor…” (Êxodo 31:15).

2) A ROTINA DA IGREJA TEM PROPÓSITO

“estando nós reunidos com o fim de partir o pão…” (vs. 7)

– Havia um objetivo para aquela reunião: eles estavam ali “com o fim” de tomarem a Ceia juntos, fortalecendo a comunhão e a aliança. Tudo na igreja, mesmo as estruturas mais simples e habituais, têm seu propósito. Nada é feito para “encher linguiça”, simplesmente ocupar o tempo das pessoas. Quando você perde o foco do objetivo, perde também o interesse. O propósito da célula é o acompanhamento de cada crente, o pastoreamento de perto, e a conversão de novas pessoas. O propósito da Escola de Crescimento é dar base bíblica para uma vida cristã vitoriosa. O propósito dos cultos de domingo é reunir toda a igreja para receber um alimento mais profundo dos seus pastores e consagrar toda a semana ao Senhor… Cada rotina cumpre um papel importante e, quando desprezamos algumas delas, comprometemos nossa saúde espiritual.

3) A ROTINA DA IGREJA APRESENTA OPORTUNIDADES ÚNICAS

“Paulo, que devia seguir viagem no dia imediato…” (vs. 7) – Ninguém menos que o apóstolo Paulo, com toda sua unção, revelação e experiência estava ministrando naquela noite e, no dia seguinte, já não estaria mais ali. Portanto, no meio da rotina, coisas imperdíveis acontecem! Não há um culto igual ao outro. Muitas vezes nos deixamos enganar com pensamentos do tipo: “Eu não vou hoje, porque esta reunião acontece toda semana. Vou deixar para depois.” Quanta perda sofremos ao pensar assim! Às vezes, naquele dia que você tratou como mera rotina e desprezou, uma palavra foi dada que poderia mudar a sua vida, uma revelação foi liberada e você não estava lá, um ministro tremendo esteve abençoando a igreja e você perdeu! Você se lembra do grande derramar do Espírito que aconteceu em Pentecostes? A Bíblia diz que “ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados” (Atos 2:1-2). Aquela igreja estava orando junta todos os dias, por semanas. Era uma rotina. Já pensou se algum daqueles irmãos tivesse pensado: “Hoje eu não vou, porque fui ontem e anteontem…” Teria perdido a experiência mais poderosa de sua vida!

4) A ROTINA DA IGREJA TRAZ BÊNÇÃOS E PREÇOS A SEREM PAGOS POR ELAS

“exortava-os e prolongou o discurso até à meia-noite” (vs. 7) – A palavra que Paulo estava trazendo tinha o propósito de animá-los, fortalecê-los, desafiá-los. Quem dera, se tivéssemos o vídeo daquela noite memorável em que um apóstolo compartilhava sua revelação! Mas o tempo se estendeu, e à meia-noite ele ainda pregava. Embora o conteúdo fosse excitante para os que tinham sede, o preço de vencer o cansaço precisava ser pago. No reino, o prazer e o esforço se misturam, a paixão e a disciplina se complementam. Crentes acomodados, preguiçosos, distraídos com as coisas do mundo, indispostos quanto a pagar o preço são sempre pessoas fracas, que perdem as oportunidades dadas por Deus. São esses o “Êuticos” que caem da janela e morrem espiritualmente.

CONCLUSÃO – Faça algumas perguntas para reflexão, aos seus discípulos: Qual o seu nível de participação nos cultos da igreja, especialmente aos domingos? Quando você não está presente, seja sincero: você tem um motivo ou uma desculpa? O valor que você dá às oportunidades que a igreja oferece, como conferências, eventos, demonstra que você é uma pessoa comprometida ou descomprometida? Quanta bênção você já perdeu por causa da indisposição e das distrações do mundo? – Depois de levá-los à reflexão, ore com eles.

Fonte: ComunidadeCristã
Pr. Danilo Figueira

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *