Que presente você daria ao Senhor Jesus?

Texto: Marcos 14: 3-9

Alvo: Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo? Salmo 116.12

O Alabastro era um pote feito de uma pedra somente encontrada nas imediações de uma cidade Egípcia chamada Alabastron. Era semelhante ao mármore, mas era mais maleável e facilmente se modelava os potes de perfumes.

O nardo era um bálsamo feito da raiz de uma planta da Índia que crescia nas montanhas do Himalaia. Os árabes a chamavam de “cravo indiano”. Não era apenas a distância, mas a raridade da planta que tornava o nardo caríssimo e tão procurado.

O alabastro e o nardo oferecido por Maria a Jesus talvez tenha sido o presente mais caro que Jesus recebeu em todo o seu ministério. Alguns eruditos, com base no cálculo de Judas, que avaliou o presente em 300 denários, chegam a calcular, a preço de hoje, entre 15 e 20 mil dólares, cerca de 60 mil reais.

Maria quebrou o gargalo do vaso e derramou completamente o balsamo sobre a cabeça de Jesus. Por isso disseram:

  • Que desperdício! Veja, não apenas o presente foi caro, mas foi dado sem retorno. Jamais seria reutilizado o vaso de alabastro e nem o seu perfume. Quero chamar sua atenção para essa figura do Alabastro sendo quebrado para despejar o perfume. Existem dois tipos de pessoas: A inquebrável e as quebrantável.

Pessoa inquebrável: Jamais poderão ser utilizados para alegrar a Deus, nunca desperdiçam suas emoções com nada. Nunca choram, nunca se alegram, nunca vibram. São vasos de alabastros que nunca foram quebrantados, logo nunca ofereceram nada a ninguém. Qual foi a ultima vez que você foi quebrantado pela Palavra de Deus? Qual foi a ultima vez que você realmente se importou com o que o Senhor Jesus sente, e não com o que você precisa?

Pessoa quebrantável: Maria apresentou-se para alegrar o coração de Jesus, não para arrancar algum benefício para sua própria vida. Só que antes de quebrar o vaso de alabastro, ela precisou quebrar a si mesma, oferecer a si mesma. Maria deu tudo o que tinha. Mas teria a sua recompensa. Daquele dia em diante, por todo mundo ficaria registrado o seu presente, o dia em que Jesus foi abençoado por uma simples mulher apaixonada. Você ofereceria a Deus, um presente desses? Isso é amor.

Conclusão: Os inquebráveis trazem à Deus as migalha da sua dedicação, a migalha do seu tempo. E ainda querem que Deus lhes dê tudo do bom e do melhor.

Vamos encher o altar do Senhor de vasos de Alabastros a serem quebrados.

Vamos ungir os seus pés como o Nardo da nossa obediência e submissão.

Pois Jesus é Digno pelo sacrifício por nós.

Ml. 6.6; Sl. 51.10-12; Sl. 116.12.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *