Homens da Bíblia – Zacarias

Ele duvidou da promessa de Deus e ficou mudo

Um sacerdote temente a Deus e dedicado às coisas do templo (Lucas 1:5-8), assim era Zacarias. Porém, em um determinado dia, quando estava na presença do Senhor entregando incenso (ofertas), apareceu-lhe um anjo e ele ficou pasmo e teve temor (Lucas 1: 9-12).

O anjo disse para Zacarias não temer, e que sua oração fora atendida: Deus lhe daria um filho (Lucas 1: 13-14), já que, até aquele dia, sua esposa, Isabel, era estéril (Lucas 1:7). Mas a incredulidade tomou conta do coração dele. Aos seus olhos, aquilo era algo impossível, pois os dois já eram idosos (Lucas 1:18).

Zacarias, mesmo sendo um servo de Deus e ouvindo a promessa em relação a seu futuro filho, não conseguiu acreditar (Lucas 1:15-17). Naquele momento, a fé – ou a falta de fé – de Zacarias foi o que contou para Senhor. Ele conhece o coração de cada um, independentemente do que se realiza “aparentemente” na casa Dele. Por isso, Zacarias ficou mudo, até que a promessa de Deus se cumprisse em sua casa, com o nascimento do seu filho, João Batista.

Esperar acontecer

Foi o que restou a Zacarias: esperar acontecer. A promessa foi dita na sua frente, através de um anjo enviado por Deus (Lucas 1:19) e, mesmo assim, ele duvidou que tal milagre poderia se realizar.

Às vezes, é melhor ficar calado do que duvidar das promessas de Deus. É melhor esperar tudo se concretizar antes de criticar, de julgar, de apontar o dedo. Quantas pessoas julgam e torcem para que tudo dê errado ao ver que alguém teve uma atitude de ousadia?

“A boca fala do que o coração está cheio” (Lucas 6:45), e Zacarias estava cheio de incredulidade em sua alma.

Que a falta de fé na impeça que as promessas do Senhor cheguem, mesmo que para isso Deus te cale de alguma forma. O que importa é acreditar e esperar que tudo se cumpra, no tempo Dele, independentemente do que os olhos são capazes de ver.

Por Tany Souza
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *