O Ministério de Ensino de Jesus

Introdução:
A fonte do ensino bíblico está no fato que Deus existe (Gn 1.11), e de que Ele quis Se revelar aos homens (1Co 2.10).

Jesus dedicou à maior parte do tempo do seu ministério terreno para o ensino. Jesus foi o Mestre dos mestres no ensino. E o exemplo para todos os que desejam esse ministério tão importante ainda para os dias de hoje.

I. O ENSINO NAS ESCRITURAS

Definição de ensino.

Segundo o dicionário português Aurélio, ensino significa: transmissão de conhecimentos, informações ou esclarecimento úteis ou indispensáveis à educação.

No sentido bíblico.

Encontramos no hebraico bíblico os seguintes termos:

Zãhar, que significa: ensinar, avisar, advertir, admoestar. O termo é usado quando Jetro, sogro de Moisés, aconselha o genro a ensinar as leis ao povo (Ex 18.20). O sentido mais freqüente é avisar, que é usado 14 vezes em apenas dois versículos Ez 3 e 33.

Lãmad, que é usado tanto para aprender, como para ensinar. O sentido principal desse verbo encontra-se ilustrado em Salmos 119. Aí repete-se a palavra no refrão “ensina-me os teus preceitos” ou “teus decretos” ou “teus mandamentos” ou “teus juízos” (vv. 12, 26, 64, 66, 68, 108, 124, 135, 171).

Limmûd, discípulo, aquele que é ensinado. Aquele que em Isaias 8.16, são ensinados, são discípulos do Senhor que conhecem a sua lei. O servo do Senhor, porem possui a língua e os ouvidos do erudito (Is 50.4). Por essa razão todos os filhos de Israel aguardavam com alegria a era messiânica, pois todo serão “ensinados do Senhor” (Is 54.13).

Talmîd, estudante discípulo. Só uma passagem é encontrada no AT, Cr 25.8, emprega esta palavra. Na época dos rabinos o mestre da lei era chamado de rabino “talmîd”, e seus alunos eram conhecidos como “talmîdîm”, isto é, aprendizes.

No Novo Testamento encontramos os seguintes termos gregos:

Didasko, o significado este verbo é: “ensinar, dar instrução, pessoas ensinadas, coisas ensinadas”, (Mt 4.23; 5.2; 7.29; 9.35; 15.9; 22.16;At 15.35; 18.11; Jo 14.26; Rm 12.7; 1Co 4.17; 1Tm 2.12; 4.11; Ap 2.14,20).

Paideuõ, instruir e treinar.

Katecheõ, Informar, instruir.

Heterodidaskaleõ, ensinar doutrina diferente (1Tm1.3; 6.3.

Didaktikos, classificado no ensino, apto para ensinar (1Tm 3.2; 2Tm 2.24.

II. JESUS, O MESTRE DOS MESTRES

E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina, porquanto os ensinava com autoridade e não como os escribas Mt 7.28,29.

O povo de Israel era acostumado a ouvir e aprender com bons mestres, e o povo em geral tinham por hábito estudar as leis. Porem quando ouviam Jesus falar se admiravam da sua doutrina, e da autoridade com que ensinava, a ponto de concluírem: “…nunca homem algum falou assim como esse homem” Jo 7.46.

O ensino de Jesus sobressaia em sabedoria e graça diante do ensino comum entre os Judeus. Por isso também que Jesus foi odiado pelos mestres da época; pois onde quer que ele estivesse ensinando, o povo estavam reunidos para ouvi-lo. Porque nos ensinos de Jesus tanto havia profundidade, como as suas palavras eram vivas. Percebia-se no momento a ação da palavra com sinais e milagres que acontecia entre o povo.

III. A PRATICA DO ENSINO DE JESUS (Mt 7.24-27)

Jesus usou muitos métodos de ensino. Ele ensinava por parábolas, usando comparações para que o povo entendesse o sentido do ensino. Ensinava com simplicidade, a ponto de os símplices entenderem, e os sábios ignorarem. Ele também usava os recursos da época como: barco, montanha, sinagoga, templo etc.

Na referencia citada acima, Jesus fala dos dois alicerces. Comparando o homem prudente que cavou ate achar a rocha para lançar os alicerces de sua construção, com o homem que ouve a palavras de Jesus e as pratica. E o homem insensato que construiu sua casa sobre a areia; certamente com mais rapidez e maior facilidade e menos despesas, mas a realidade foi à ruína. Esse ultimo é comparado ao homem que ouve as palavras e não as pratica.

E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas, e pregando o evangelho do Reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo Mt 4.23.

Pr. Edevir Peron

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *